Da Redação


CANCELADO – Em virtude de direcionar meu tempo à Universidade e aos estudos, bem como focalizar em outras coisas, estou encerrando este espaço virtual. Para aqueles que me acompanharam, fica o meu muito obrigado.



Escrito por Mário Gerson às 09h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ESTE ESPAÇO – Reforço que este espaço virtual não está ligado a qualquer grupo político. Ele é nosso e atemporal. Não depende de verba. É um domínio gratuito, que não faz apologia a ninguém.

 

ENQUETE – Às vezes, quando eu passo em frente à Câmara sinto vergonha de ser mossoroense. E você, o que sente quando passa em frente à CMM?

 

TUDO COMO ANTES – Sempre tudo como antes. Mas esta semana aconteceram coisas boas. Graças a Deus.

 

SAUDADES DA FACULDADE – Estou com saudades da faculdade. Do Curso de Comunicação Social, de tudo ali, inclusive das disputas, que sei cada dia mais acirradas. Dos amigos, de Fernando Leite, Mário Ilo, Calixta. Saudades do pessoal e do café do Decom. É lá onde me acordo.

 

UMA TARDE POÉTICA – Por que esta tarde me parece mais poética que as demais? Luminosa como uma fogueira, teus olhos bailam nesta tarde. Sou vigia de mim e nada mais. Eu canto as solidões dos dias, as imensidões em mim, meu coração como uma grande alvorada é sempre cheio de imprecisões.

 

TEATRO – Nunca mais estive numa peça de teatro. Nunca mais houve uma peça legal. Soube de um grupo que está para vir. Vou atrás de informações.

 

EDUARDO THOMÉ – Está quase pronto para o batente. Vai ficar um pouco de tempo descansando. Segundo o pessoal da Redação tudo vai bem.

 

DAVID LEITE MANDA NOTÍCIAS – David Leite mandou notícias da Espanha. Lançou livro de poemas. Quem esteve por lá foi Clauder e Chico. Ô vidão! Quem dera eu poder ir ali. Nem saio daqui. Êta vida besta, sô!

 

MAS É ASSIM MESMO – É isso mesmo. Casa, trabalho, igreja, faculdade, casa, trabalho, igreja, faculdade. Amém.

 

O CURIOSO CASO DE BENJAMIM BUTON – Ontem assisti o filme. Muito bom. Ótimo mesmo. Um filme que traz muitas reflexões sobre a vida e o tempo, o valor das pessoas. Há um personagem que conta que sete raios já o atingiram. Acho um personagem fantástico. Ele solta uma frase mais ou menos assim: “Sabe, Deus me lembra sempre que é uma sorte eu estar vivo”.

 

BESTEIRA BESTA – Cala a boca já morreu. Quem manda na minha boca sou eu.

 

DESCARGA ELÉTRICA – Hoje pela manhã, quando eu saía da GAZETA, um jovem sofreu uma forte descarga elétrica quando fazia reparos na Promotoria Pública. Ali, por trás da Riachuelo. Segundo a promotoria, ela não foi comunicada do serviço de hoje pela manhã. O rapaz ficou seriamente ferido no rosto e pode ter seqüelas. Não foi possível pegar os dados dele. Sei que passou mais de 20 minutos de cabeça para baixo, esperando o resgate, pois estava num andaime de quase quatro metros de altura. Foi um choque e tanto. A empresa responsável não foi encontrada para comentar o caso. Ele usava cinto de segurança, mas estava sem material adequado para aquele tipo de serviço. Não usava capacete nem botas, nem luvas. Quando se preparava para colocar outro andaime, ele tocou na rede elétrica e recebeu a descarga. O pior de tudo é que a promotoria contratou uma empresa dessas. Nada a ver. O bom é que, graças a Deus, o rapaz não morreu.



Escrito por Mário Gerson às 16h27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MATÉRIAS, MATÉRIAS – Bastante ocupado com reportagens, não tive como atualizar este espaço ontem. Infelizmente. Mas acredito que o exemplo da boneca, ilustrou bem este espaço esses dois dias.

 

GREVE DOS CORREIOS – A melhor solução mesmo é alugar uma caixa postal. Com os correios assim, não dá. Lopes já alugou a dele.

 

CHICO DA PREFEITURA – Quer criticar Laíre Rosado por causa do problema com o pessoal da folha de pagamento do hospital e propôs voto de solidariedade. Quando foi com os servidores do município, esse camarada não quis aprovar o voto. Tudo é politicagem mesmo. Ainda chamou um repórter e um promotor de “bostas”. Não é termo que um edil use, mas se tratando de Chico...

 

BOB MELO FOI VÍTIMA DE CHICO DA PREFEITURA – O falecido Bob Melo, que durante muito tempo foi chargista da GAZETA, foi uma das vítimas do Chico Show. Quando faleceu, alguns familiares propuseram a mudança do nome da rua Riachuelo, onde Bob nasceu. Mas quem foi contra? Quem? O velho Chico da Prefeitura. Ele alegou que a população não “queria mudar”. Certamente, na cabeça dele, um artista como Bob não merecia uma homenagem dessas. Chico, você é meu anti-herói.

 

AMARELINHOS E O TRÂNSITO – Muita gente reclamando da atuação dos amarelinhos. Eles estão fazendo o papel deles. Mas realmente alguns têm exagerado. Pensam até em greve, é o boato da vez. Hoje pela manhã, parte da Alberto Maranhão estava interditada, devido a reparos. Os amarelinhos estavam dando a sua contribuição. É isso aí.

 

GILBERTO PREPARA BLOG – Gilberto de Sousa, diretor de Redação da GAZETA, está preparando um blog. Para breve, diz que será diferente de todos os que estão aí. Muito melhor. Isso é ótimo. Fora ao igual!

 

LENDO NADA – Pois é, dois dias sem ler nada. Letargia mental e só alegrias interiores. Que farei com esta solidão em mim?

 

UMA MATÉRIA DE PAULO MARTINS – Paulo Martins foi generoso comigo, fez uma reportagem sobre O Suspiro do Inimigo, meu livro de contos, ganhador do prêmio Rota Batida. Colocou no jornal A Voz da Assembléia de Deus. Está lá, com meu retrato sem óculos. Uma raridade de se ver. Ter matéria assinada por Paulo, me deixa bem comigo. Estou no caminho certo, eu que tantas vezes trilhei outros caminhos. Amém.

 

BILLIE HOLIDAY – Pra lascar com a solidão, só mesmo Billie Holiday. Summertime. Tudo nesta noite e a lembrança do que se foi.

 

BESTEIRA BESTA – Melhor um pássaro na mão do que dois voando.

 

 



Escrito por Mário Gerson às 16h58
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UM EXEMPLO NAQUELA MANHÃ DE SEXTA

 

Ela vende aquelas cartelas de jogos de azar, é bem humorada, ganha a vida sorrindo e dá exemplo aos transeuntes

 

Sábado eu não saí de casa. Mas na sexta, diferente do sábado, onde eu fico observando as pessoas no Centro, fiz o contrário: observei uma vendedora de cartelas de um jogo de azar que está em alta na cidade.

Vestida de Emília, a personagem criada por Monteiro Lobato e que por muito tempo foi a preferida de 9 entre 10 crianças brasileiras, Maria Neuda fica, por muitas vezes, em pontos de ônibus ou em esquinas movimentadas da cidade, vendendo as cartelas.

Mas que há de tão especial nessa vendedora? Respondo que tudo. Maria Neuda estava desempregada. Arranjou o bico de vender cartelas. O que a diferencia das demais, dos outros vendedores, pode-se dizer, é uma coisa que, no comércio de Mossoró, está em muita falta: a simpatia e o atender bem.

Vestida de boneca, sorrindo sempre, Maria Neuda faz ecoar uma voz agradável, cheia de energia: Vamos, minha gente, vamos comprar que a sorte vai chegar. É o grito dela, na esquina, sempre sorrindo. “Cinco pessoas já ganharam comprando comigo”, me revela, com desconfiança, depois que eu digo que sou jornalista. “Você é jornalista mesmo?”, me pergunta. Respondo que sim, que dedilho umas matérias e tenho feito disso, há mais de 10 anos, a minha forma de “ganhar o pão”. Ela sorrir. Quer saber onde trabalho e eu digo a ela que “quem deve fazer as perguntas sou eu”.

Maria Neuda, segundo dados dela mesma, é “a maior vendedora de cartelas da cidade”. Oferece o produto a todos, sem distinção, pois acredita que “qualquer pessoa pode adquirir”.

Conhece técnicas de marketing que aprendemos na faculdade e que, não sei se por displicência ou preguiça, jamais colocamos em prática. Tem um faro para o comércio, mas já foi camareira, arrumadeira e algumas outras coisas que, devido ao tempo, não quis se aprofundar. “Sempre trabalhei bastante. Escreva aí”, diz ela, desconfiada, ainda, de mim, pois que no momento em que dialogávamos, nada de cadernetas ou canetas eu conduzia.

Neuda – posso chamá-la assim, depois de ficarmos íntimos pela desconfiança – me surgiu naquela manhã de sexta, em pleno Centro e me deu um exemplo de vida. Ela merece mais da vida, certamente. Não sei porquê, ainda, a empresa de cartelas não a contratou como terceira garota-propaganda. Merece um lugar ao sol desta cidade tão escassa, nos últimos tempos, de pessoas criativas.



Escrito por Mário Gerson às 15h33
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EDIMILSON LUCENA – Ontem faleceu o radialista Edimilson Lucena, muito conhecido por nós, pessoa que fazia um bom trabalho no rádio mossoroense. A mídia da cidade está de luto. De acordo com Maria Emília, diretora-presidente da GAZETA, Edimilson Lucena escreveu ma área de polícia do jornal, logo no início do periódico. Nossos sentimentos à família de Edimilson, em nome da Redação da GAZETA DO OESTE.

 

ERASMO, SE AQUIETE – Recebo de Erasmo Firmino, o nosso Tio Colorau, o informe de que amanhã o pessoal do Copão vai está na Churrascaria Potiguar, no Sumaré. Sumaré? Erasmo, homem, se aquiete num canto! (rsrs) Como é que eu vou bater no Sumaré para tomar duas fantas?! Brincadeira. Dado o recado do Tio, o nosso Grande Colorau.

 

EL SHADAY – Ontem fui conhecer o El Shaday, um café que fica no segundo andar do edifício Caiçara. Um local legal, porque de lá a gente observa muitas coisas... lembrei-me de Sartre, no conto Erostrato, em que um personagem vê os homens do alto e filosofa sobre isso...

 

AUGUSTO DOS ANJOS – Ontem revi uns poemas de Augusto dos Anjos. Que poeta pleno de vida, apesar do pessimismo com as coisas!

 

JÓRIO NOGUEIRA – O vereador Jório Nogueira quer a presidência da CMM. Senti isso em sua entrevista ao programa Observador Político. Aguerrido como ele só, só pode ser por mais poder. Pelo povo, acho meio difícil...

 

NOTÍCIAS DE THOMÉ – Agora à tarde vou perguntar à Maria Emília sobre o nosso colega de Redação, Eduardo Thomé, que está em Fortaleza, tratando do coração...

 

COMO A CIDADE CRESCE – Vi, com muita alegria, como a cidade cresce, de cima do prédio Caiçara. Mas constatei, com tristeza, que muitos prédios históricos estão sendo derrubados para dar lugar a esse crescimento.

 

LIVROS E LIVROS – Este final de semana será de muita leitura. Pode ter certeza. Depois que O Livreiro de Cabul saiu um pouco de cena e das listas dos mais vendidos, vou lê-lo. Não gosto de ler livro na moda. Parece que estou seguindo a corrente dos comuns...

 

UM ÓTIMO FIM DE SEMANA – Um ótimo fim de semana a todos os leitores deste espaço eletrônico. Que Deus abençoe a todos e lhes dê um fim de semana pleno de paz e alegria e cure essa minha gripe.



Escrito por Mário Gerson às 15h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FTD leva grandes autores infantis e juvenis para a XIV Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro

 

Ampla grade de autógrafos e programação animada para crianças e adultos agitarão o estande da editora

 

De 10 a 20 de setembro, o Rio de Janeiro recebe a sua XIV Bienal Internacional do Livro. Para a ocasião, a Editora FTD prepara uma série de atividades e lançamentos imperdíveis para os públicos infantil e juvenil. O leitor também terá a oportunidade de conhecer os autores de seus livros preferidos em tardes de autógrafos. A dama da literatura, Ana Maria Machado, estará no estande da editora no dia 12, Mauricio de Sousa, o eterno criador da Mônica e do Cebolinha, e o novelista Walcyr Carrasco aportam no dia 13. Tem ainda muita contação de histórias e maquiagem para a criançada.

Entre os destaques dos lançamentos da editora está a coleção Teatro na Escola. Com a proposta de estimular a leitura do texto de teatro entre os jovens leitores, dois nomes de peso foram convidados para estrear a coleção. Flavio de Souza apresenta para os pequenos Eram quatro vezes, que tem como protagonistas da história personagens do clássico Chapeuzinho Vermelho. Para os maiores, Sangue de Dragão, de Flávia Savary, saiu direto dos palcos para as páginas de livro. A obra narra a história de um amor impossível entre a Filha do Fogo e o Filho da Água.

Outra coleção que tem o teatro como mote é Shakespeare em Cena, que traz como seu anfitrião Walcyr Carrasco. O escritor e novelista traduziu e adaptou clássicos de um dos maiores nomes da literatura universal. O livro de estreia, A Megera Domada, inspirou Walcyr na criação dos personagens da novela O Cravo e a Rosa, da Rede Globo.

Partilhar através dos livros suas experiências nas cidades que visita pelo mundo já virou característica marcante do escritor e folclorista Rogério Andrade Barbosa. Para a Bienal deste ano são apresentadas duas obras inspiradas em passagens por cidades da Angola e de Marrocos. Em Histórias que nos contaram em Luanda, que escreveu em parceria com Jô Oliveira, narram contos e lendas que ouviram das crianças daquela região. Em Pra Lá de Marrakech, desvenda detalhes da fascinante cidade pelo olhar de um pequeno marroquino que a visita pela primeira vez.

Outra autora consagrada marca presença com seus livros na bienal: Ana Maria Machado, que apresenta a edição renovada de Palavras, palavrinhas e palavrões. O livro que fala sobre a curiosidade na descoberta das palavras de uma pequena garotinha se tornou um dos grandes trabalhos para o público infantil da escritora.

Dando continuidade ao time de estrelas que apresentam seus lançamentos pela FTD está Ferreira Gullar. O renomado poeta brasileiro estreia pela editora com a tradução do mito grego Eros e Psiquê. Traduzido na íntegra de um fragmento de O Asno de Ouro, de Apuleio, a obra combina texto e ilustrações que prometem despertar os jovens para a leitura clássica.  

Júlio Emílio Braz, autor querido pelos leitores, lança Não é o fim do mundo em parceria com Janaína Vieira. Os conflitos vivenciados por estudantes que não se respeitam em relação às crenças religiosas permeiam as páginas deste novo livro.

Ao todo, serão levados ao evento cerca de 2,6 mil títulos da Editora FTD, e todos os dias haverá promoções especiais.

 

Material de Assessoria de Imprensa



Escrito por Mário Gerson às 14h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




O DESFILE QUE NÃO EXISTIU – Hoje, todos os jornais destacam o desfile de 7 de setembro em Mossoró, que simplesmente não existiu. Acho que fomos a única cidade do país que teve o desfile cancelado. Uma vergonha.

 

EDUARDO THOMÉ – Dona Maria Emília acaba de informar que o estado de saúde do nosso companheiro de Redação na GAZETA DO OESTE, Eduardo Thomé, é estável. De acordo com ela, a esposa de Eduardo havia dito que ele está calmo, e que, em breve, passará por uma cirurgia, depois de tratar do quadro de pneumonia. Estamos orando pela recuperação do calmo Thomé.

 

MURIEL SPARK – Eu desconhecia a boa escritora inglesa Muriel Spark. Ontem, adquiri três livros de sua autoria. Estou com eles na cabeceira, para qualquer vacilo de tempo. Vou detoná-los no fim de semana.

 

UM POEMA DE AUGUSTO DOS ANJOS – Para os leitores deste espaço, um poema do paraibano Augusto dos Anjos. Com o título Saudade, este poema se constitui numa verdadeira confissão de um homem diante de suas lembranças.

 

SAUDADE

 

Hoje que a mágoa me apunhala o seio,

E o coração me rasga atroz, imensa,

Eu a bendigo da descrença em meio,

Porque eu hoje só vivo da descrença.

 

À noite quando em funda soledade

Minh’alma se recolhe tristemente,

Pra iluminar-me a alma descontente,

Se acende o círio triste da Saudade.

 

E assim afeito às mágoas e ao tormento,

E à dor e ao sofrimento eterno efeito,

Para dar vida à dor e ao sofrimento,

 

Da saudade na campa enegrecida

Guardo a lembrança que me sangra o peito,

Mas que no entanto me alimenta vida.

 

Augusto dos Anjos in Eu e Outras Poesias, p. 151

 

 



Escrito por Mário Gerson às 14h42
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




VEJA OS COMENTÁRIOS DE ALGUNS LEITORES SOBRE A NOTA A RESPEITO DA MN IMÓVEIS - Raimundo Antonio – “Mário, continuando: um senhor que estava do meu lado - e que estava vendendo CD's e DvD's piratas (acredito que não vai com a cara dele ou quer vê-lo pelas costas), me disse que ele é quem comanda tudo ali. Ou seja: todas as barracas colocadas ali ele tem um “jabá”. Fiquei observando: tem uma sorveteria ambulante, três mesas de CD's e DvD's piratas, duas barracas de vender óculos, capa de celular, outras bugigangas, além de panfleteiros (esses pelos menos estão sendo contratados pelas Lojas). Meu caro: eu jamais imaginei ver a cidade tomada por todo tipo de desocupados que monopolizam o espaço público sem que as autoridades tomem providências. A conivência é total! Cara, em frente ao prédio onde está instalado a Promotoria, na porta de entrada, tem uma barraca de venda de objetos não tributados. Vou lhe dizer uma coisa: o negócio está brabo! Outro dia eu fui estacionar por trás do museu para ver se escapava dos flanelinhas e quando eu desci do carro já tinha um ao lado do carro.

Mário, continuando a primeira parte: hoje eu estive no centro. Procurei vaga para estacionar até encontrá-la em frente à Galeria Liberdade. Ao estacionar, o "dono do pedaço" veio em minha direção já gesticulando com o polegar que ali quem mandava era ele. Fiquei calado. Na volta, ao tentar no carro, ele gritou de onde estava. Detalhe: o carro estava estacionado quase em frente a Loja de celulares e ele estava conversando com alguns vendedores de CD's piratas, em frente a Farmácia que tem ao lado do Esplanada. Resignado, evitei entrar no veículo. Esperei-o. Quando ele chegou esticou a mão. Eu entendi que ele queria dinheiro. E queria mesmo. Novamente, sem perder a paciência, eu tirei duas moedas e coloquei, delicadamente, na mão dele. Ele olhou, olhou e depois olhou para mim. E falou: -Ei, cara, não tem mais não? Eu, educadamente, lhe disse: -você já contou quanto tem aí? Ele respondeu na maior cara de pau: - cara, o estacionamento aqui é mais que isso! Isso é um abuso! Polícia!

Mário, eu vi esse “atrapalho" na sexta. Mossoró está se tornando uma cidade fora da lei. Por onde se anda se vê infrações sem que as autoridades tomem providências. Se é nas calçadas, não se pode andar. Elas estão tomadas por todo tipo de ilegalidades. Outro dia eu parei o carro perto das Lojas Maia (na mesma hora já apareceu o famoso "flanelinha" já dizendo da "pastora"). Como viu que eu não ia sair do carro, ele foi quem saiu resmungando - talvez lamentando a perca da vaga para quem não ia dar um centavo a ele. Pois bem, enquanto eu esperava a patroa, fiquei observando o comércio clandestino. À frente, um casal de chineses. Ela vendendo tênis falsificado, ele sentado no batente da Loja, tendo numa das mãos uma quentinha e, na outra mão, uma lata de cerveja. O detalhe: ele ainda discutia (em chinês, claro!) com a pobre da mulher porque ela não ficava oferecendo tênis para quem ia e quem vinha (como eu sei? Pelos gestos e pela cara de angústia que ela fazia para atrair a clientela)”.

Já o jornalista Francinaldo Rafael foi mais histórico, como se diz. “Não é a primeira vez que essa imobiliária faz isso. Na inauguração de seu escritório simplesmente uma faixa da João da Escossia foi interditada. Coisas do País de Mossoró”.

Como se vê, não é apenas a opinião deste espaço. Dos leitores também.

 

 



Escrito por Mário Gerson às 14h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Essa é ótima. Vale a pena ver. Fizeram uma boa adaptação, enfocando a queda de Sarney: http://www.youtube.com/watch?v=n7uBejqQJlc  



Escrito por Mário Gerson às 11h38
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DESFILE EM MOSSORÓ – Devido a uma crise de garganta e de uma gripe, não pude assistir ao Desfile de 7 de Setembro. Mas pelo que vi pela tv e ouvi pelos rádios, além do li nos blogs, foi uma ótima ter ficado em casa. Simplesmente, o negócio bagunçou geral e os corleonis mandaram encerrar a festa e fechar a bodega. Isso mesmo, acredito que Mossoró é uma exceção nesse 7 de setembro em todo o País. Simplesmente, mandaram acabar com o desfile, por conta dos protestos do Grito do Excluídos, que foi reforçado com o dos servidores municipais.

 

MN IMÓVEIS... – A MN Imóveis, na sexta-feira passada, atrapalhou o trânsito no Centro. Várias bandeiras estavam estendidas e batiam nas pessoas que vinham de moto. Em síntese, a MN Imóveis acha que o nosso trânsito já é bom demais...

 

CQC – O CQC está incomodando tanto aos “políticos” de Brasília, que estes já desviam quando vêem um repórter do programa. É o melhor jornalismo praticado no Brasil, o do pessoal do CQC.

 

ERASMO FIRMINO – Cobertura muito boa da confusão do 7 de setembro: www.tiocolorau.com.br

 

VAMOS TORCER – Estamos na torcida pela recuperação do nosso companheiro de redação, jornalista Eduardo Thomé, que está indo para Fortaleza, tratar do coração.

 

DAVID LEITE É POETA – Eu desconhecia esse lado de David Leite, que dia 11 vai lançar um livro de poemas na Espanha e fará Clauder Arcanjo se abalar até o país das touradas.  

 

PAULO PROCÓPIO – Quem está aqui pela GAZETA, hoje, vindo de Natal, é o Paulo Procópio. O homem que não para.

 

BLOG DO CARLOS SANTOS – Acesso todos os dias e fico bem informado, de forma crítica e honesta.

 



Escrito por Mário Gerson às 09h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




GRIPE – Estou muito gripado, estive mais antes. Hoje foi um dia de recuperação. Apesar de tudo, dei uma palestra sobre literatura potiguar para estudantes do Instituto Pequeno Príncipe.

 

CHICO SHOW – O Chico da Prefeitura é um show. Faz cada uma que é de se admirar. Homem, peraamordedeus...

 

TIO COLORAU – Manda avisar que a reunião de hoje é no Picanha. Como estou assim, meio debilitado, não poderei chegar até lá.

 

LENDO – Libelo Contra a Arte Moderna, do gênio Salvador Dali.

 

TRABALHO SOBRE CANINDÉ QUEIROZ – Foi com muita satisfação que recebi da professora dra. Marcília Gomes a minha nota pelo projeto de pesquisa experimental, que apresentei na disciplina Pesquisa em Comunicação: 9,5. Marcília quer que eu vá adiante com o trabalho de livro-reportagem. Vamos, sim.

 

COLLOR É IMORTAL... - É isso mesmo. A Academia Alagoana de Letras botou Collor de Melo em uma de suas cadeiras. O senador é um “escritor” acima de qualquer suspeita.

 

KILDARE GOMES – Raimundo Antônio me encontrou e disse que também achou, pelos corredores da UERN, o professor Kildare Gomes, leitor deste espaço, que sempre estará à sua disposição. Grande abraço, velho Kildare!

 



Escrito por Mário Gerson às 14h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




LIVRO DE ARTURO – Adquiri, do professor Arturo, o seu mais novo livro: Didática, Pedagogia e Sociedade, textos para uma Sociologia da Educação no Século XXI. O livro é uma antologia de textos do autor... Pedro Arturo é colombiano, mas muito fluente na língua portuguesa, só ainda não aprendeu as nossas gírias. E nem precisa.

 

NOS BAIRROS DA CIDADE - Reencontramos o jornalista Mário Gerson nos espaços culturais de Mossoró. No seu “alforje de caçador” de livros, há obras da literatura brasileira, russa, francesa, norte-americana. Mas Mário é jornalista que vai às ruas, aos cafés, esquinas, às casas das pessoas nos bairros. Procura saber o que elas sentem, do que reclamam com que estão felizes e o que as faz sorrir. Claro, fora do horário das conversas com dona Antonia, sua sogra, com quem vez por outra comenta sobre a teledramaturgia brasileira. “Caminho das Índias”, por exemplo. Mário se inspira nas coisas da vida para escrever seus livros.  (Do blog de Paulo Martins)



Escrito por Mário Gerson às 14h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




NAS TARDES DA CIDADE

 

Sou de andar mesmo, depois do expediente, pelas ruas da cidade. Às vezes fico em algum lugar, na praça da Catedral, sem me benzer ou mesmo na Praça do Codó, da Rádio Libertadora, quando estou interessado num sossego ou quando quero ver os flanelinhas lutarem por um carro. Fico assim, solto pelo Centro, encontrando um ou outro colega de literatura.

Às vezes, quando posso e as pernas ainda agüentam, vou até a Potylivros, fico lá um pedacinho de tempo. Antes das seis, dou o fora.

Mas ontem, quando eu vinha pela rua do antigo Pague Menos do Centro, encontrei-me com Paulo Martins, que estava, como eu, passando o tempo. Vale ressaltar que tanto eu quanto Paulo já havíamos dado nossos expedientes...

Começamos debatendo a qualidade da tv brasileira, em especial das programações voltadas para o jornalismo. Falei que a Band e o SBT nesse quesito estão muito bem. Sempre fui avesso à Record e as estripulias do Bispo Edi.

Paulo disse que estava “embromando um pouco, para pegar a filha na escola”. Ficamos assim, quase uma hora em pé e na conversa.

Depois, fomos à livraria Potylivros, onde, por um acaso, nos encontramos com Chico Rodrigues e Clauder Arcanjo.

Papo curto, que Alania me esperava. Depois, chegou Misherlany Goutier, que quer publicar um livro pela editora de Clauder e ficou por lá com a gente.

Eu fui ver uns livros e logo depois saí. Para a surpresa de Paulo, que nem imaginava onde eu me escondo, quando nos despedimos, ele me perguntou como eu “iria para casa”. Ora, Paulo, eu respondi: a pé!

Mas, cara, pro Santo Antônio? Expliquei-lhe que, de cabeça baixa, ando ligeiro e os pensamentos correm melhor. Faço e refaço poemas, penso situações, ambiento meus contos...

Paulo me deu uma carona. A mim e a Misherlany. Ainda assim, dentro de um carro, era como se eu estivesse andando a pé. Paramos numa pastelaria muito popular no Santo Antônio. Paulo topou comer um pastel daqueles, encarou mesmo o danado, com pimenta e tudo e um suco de maracujá, que, acho, lhe deu sono depois...

É isso, Paulo, eu gosto de caminhar pela cidade, ver as pessoas, conversar com elas, tirar delas os dramas que permeiam meus escritos... o povo é a minha grande novidade.



Escrito por Mário Gerson às 14h33
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Natal será tomada pela força das letras femininas

 

Seminário Mulher e Literatura reúne acadêmicos do Brasil e do mundo esta semana

 

Durante os dias 2, 3 e 4 de setembro, Natal vai sediar, no Hotel Praia Mar, o 13º Seminário Nacional Mulher & Literatura e o 4º Seminário Internacional Mulher e Literatura, promovidos pela Universidade Potiguar (Unp) e parceiros de peso como a UFRN, UERN, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e o Instituto de Educação Superior Presidente Kennedy "Centro de Formação de Profissionais da Educação " (IFESP).

O evento já é um sucesso: são mais de mil inscritos de norte a sul do Brasil e de outros países, como Estados Unidos e Portugal. A temática feminina na literatura será debatida em uma rica e diversificada programação de conferências, mesas-redondas, minicursos e comunicações. (Programação completa abaixo). Vários trabalhos inscritos tratam sobre os autores e autoras potiguares, entre eles Zila Mamede. Sua obra O Arado completa 50 anos. O seminário terá a participação de renomadas conferencistas: Carole Boyce Davies, Constância Lima Duarte e Susan Stanford Friedman.

Está é a primeira vez em que será homenageada uma escritora natalense, a poetisa Diva Cunha, e também uma estrangeira, a portuguesa Maria Tereza Horta, ensaísta, ficcionista e também poetisa. “Diva cunha foi escolhida por sua poesia revelar a alma feminina e amor à terra Natal”, afirma Conceição Flores, coordenadora do evento. O seminário chega a Natal pela segunda vez. A primeira foi há 16 anos e contou com a presença de Rachel de Queiroz, que lançou, na ocasião, o Memorial de Maria Moura.

Material de Assessoria

 

 

 

 



Escrito por Mário Gerson às 14h18
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




INDICAÇÃO DO DIA – Indico, para os leitores deste espaço virtual, a leitura de Essa Terra, de Antônio Torres. Ótimo livro, pela edição da BestBolso, coisa de 16,00.

 

RUAS ASFALTADAS – Está ficando muito bacana a Alberto Maranhão. Muito bom o trabalho da PMM e merece todo elogio.

 

OPERADORAS – As operadoras de telefonia móvel estão em pé de guerra pelo consumidor. Muito ótimo, pois acaba com aquela história de não ter concorrência. Isso é o que movimenta o mercado.

 

CADÊ TOIN – Cadê Raimundo? Alguém viu? E Fernando Leite, que nunca mais mandou notícias?

 

RESEBO – Está com muitas novidades. Falta só baixar um pouco mais os preços. Vou me contentando com o que tenho aqui para ler e que ainda não li...

 

CARLOS SANTOS – Onde eu deixo o teu exemplar do Suspiro do Inimigo?

 

CONVERSA – Paulo Martins, pessoa boa e cristã, protestante da Assembléia de Deus e apresentador de programa de rádio e televisão, está sempre em contato com este blogger (é assim mesmo, Paulo?), me passando as novidades do que acontece na AD e região. Sempre fico informado também lendo o blog do Paulo Martins. Quando eu crescer, Paulo, quero ser que nem você...

 

JORNALISMO – O pessoal de Comunicação Social teve uma boa safra de monografias. O que se viu foi muito dez e nove para a festa de todos. Muito bom, pois é um sinal de que os trabalhos foram satisfatórios. Sempre apostei muito em Neto Queiroz e Raimundo Antonio e nas meninas da turma. Parabéns a todos. Em breve, estaremos, sob a orientação de Marcília Gomes, com o nosso trabalho na praça.

 

DEIXANDO O MOSSOROENSE – Leilane Andrade me disse que está deixando O Mossoroense. Vai se dedicar a uma assessoria de imprensa. Boa sorte.

 

NENHUM PROJETO – Segundo o CQC de ontem, 31, este ano os senadores não aprovaram nenhum projeto. Coisa de cinema. Durante esses 9 meses, os rapazes só fizeram mesmo discutir, brigar, xingar e dar cartão vermelho pra uns e pra outros, não. Vi, com muita tristeza, o PT entreguista de Lula batendo nas costas do Sarney. Estou vendo, com maior tristeza, o discurso de Lula. Tudo ao contrário. Na cerimônia do Pré-sal, por exemplo, quem estava lá? Sarney, prestigiando esse momento histórico. A cada dia fico convencido de que essa galera que aí está não honra nosso país.

 

EM MOSSORÓ – Passei agora em frente à Câmara Municipal. Outra que não representa, em sua maioria, a população. Dois ou três gatos pingados ainda fazem alguma coisa. E nada mais. É uma decepção esse Claudionor dos Santos, é uma lástima esse Chico da Prefeitura. Ainda mais quando vai falar nas rádios. Não há ouvido que mereça as coisas ditas pelo Chico. Num país sério, ele não estaria posando de bom moço. Já teria respondido por agressão verbal há muito tempo. Daqui a pouco, a CMM vai ficar igual ao Senado: um ano todo e nenhum projeto aprovado.

 



Escrito por Mário Gerson às 11h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, MOSSORO, SANTO ANTONIO, Homem, de 20 a 25 anos, Basque
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  Blog do Noblat
  GAZETA DO OESTE
  QUEIMA-BUCHA
  O Mossoroense
  JORNAL PLURAL
  Blog do Paulo Martins
  Blog da Aline Linhares
  Carlos Santos
  Tio Colorau
  Blog do Julierme Torres
  Blog do professor Marcos Antönio
Votação
  Dê uma nota para meu blog